Fazemos a diferença com a nova ambulância aérea a jato da Babcock na Noruega

Fazemos a diferença com a nova ambulância aérea a jato da Babcock na Noruega

A 1 de julho de 2019, a Babcock iniciou o contrato para fornecer o serviço de ambulância aérea na Noruega com 11 aeronaves novas. Este incluíu o fornecimento de um novo jato para dar mais velocidade ao serviço de ambulância aérea, alcance e capacidade extra. Após um processo de avaliação completo, o jato Citation Latutide foi o escolhido. O novo jato pode levar rapidamente até cinco profissionais médicos e equipamentos médicos para todas as áreas do país, incluindo Svalbard, uma das áreas terrestres habitadas mais a norte do globo.

O Citation Latitude é a primeira ambulância aérea permanente a jato da Noruega em 30 anos. As outras dez aeronaves são versões atualizadas dos aviões Beechcraft King Air que transportam pacientes em todo o país há muitos anos. No norte da Noruega, com as suas longas distâncias, áreas com reduzida população e pistas curtas, as aeronaves King Air são especialmente vitais para emergências.

O Citation Latitude é um ativo importante quando pacientes ou a equipa médica precisam de ser transportados com rapidez. Se um paciente precisar de ser transferido de Tromsø no norte, para Oslo no sul (que fica a uma distância de 1200 quilómetros), o Citation Latitude concluirá a viagem 45 minutos mais rápido que um Beechcraft King Air. Esta redução de tempo pode salvar vidas quando os pacientes estão em estado crítico.

O Citation Latitude também comprovou a sua capacidade altamente avançada quando se trata de tratamento a bordo. Em 2019, a Babcock transportou dois pacientes que precisavam de tratamento com ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea), semelhante à máquina cardiopulmonar usada em cirurgias de coração aberto. Bombeia e oxigena o sangue de um paciente para fora do corpo, permitindo que o coração e os pulmões descansem. Foi a primeira vez que o serviço de ambulância aérea na Noruega conseguiu cuidar de dois pacientes em estado grave a bordo em simultâneo. Cinco enfermeiros e médicos puderam sentar-se a bordo com os pacientes para os manterem estáveis.