Incêndios nas Ilhas Canárias em 2019

Incêndios nas Ilhas Canárias em 2019

No verão de 2019, as Ilhas Canárias foram atingidas por um dos piores incêndios que já sofreram na sua história mais recente. Em apenas dez dias 6% do território Património Mundial da UNESCO, nas Ilhas Canárias, foi destruído (equivalente a mais de 10.000 hectares), com os incêndios a ficarem espalhados em três áreas diferentes da ilha.

Os incêndios foram um grande desafio para todos os serviços de emergência e, como principal suporte de combate aéreo a incêndios em Espanha, a Babcock trabalhou noite e dia para apagar as chamas a partir do ar. A implementação eficiente e estratégica de recursos da nossa equipa, juntamente com uma excelente colaboração com os serviços de combate a incêndios em terra, ajudaram a salvar vidas e a proteger o máximo possível a infraestrutura e o ambiente.

Combatemos o incêndio com três dos nossos helicópteros Kamov; os helicópteros de combate a incêndios mais poderosos do mundo. Normalmente temos apenas um Kamov no sul de Tenerife, no entanto, devido à gravidade destes incêndios, trouxemos mais dois de outras bases nossas em Espanha. Estes helicópteros de bombeamento de água, que operamos em nome do Ministério da Agricultura de Espanha, conseguem largar até 4.500 litros de água de cada vez. O seu design robusto foi essencial nas circunstâncias de voo complicadas desta missão, os incêndios estavam localizados em terrenos inacessíveis, montanhosos e com ventos muito fortes. Tomás Azcona, piloto de Kamov, comentou: “A missão foi muito difícil devido aos ventos fortes e à difícil orografia. A presença de Kamovs, sobrevoando sem parar durante alguns dias foi vital, já que outras aeronaves não conseguiam suportar aquelas fortes rajadas de vento”.